Categories news

Prejuízos financeiros pelo Whatsapp? Na sua conta, não! Aprenda a prevenir situações de roubo no aplicativo!

Com o aumento das movimentações de compras e vendas online no período da pandemia, também aumentou de uma forma geral a ocorrência dos golpes cibernéticos, e entre eles, o roubo e a extorsão através do whatsapp.

Para evitar problemas, tenha muito cuidado com a clonagem de números, pois na maioria das vezes, o golpe ocorre após o clique em anúncios nas plataformas online de compras e vendas, sendo comum também em redes sociais. O criminoso liga, envia SMS ou manda uma mensagem no e-mail, dizendo que chegará um código promocional com um número de confirmação. Ele ganha a confiança se passando por um funcionário de site de compras, ou ainda, fingindo ser gerente de um aplicativo, se passando por um gestor de uma rede de hotéis, um atendente de emissoras ou do rádio, inventando ser da equipe de um banco… O criminoso sonda a vítima e cria, com muita sagacidade, um personagem que passa confiança para conseguir as suas informações pessoais.

O enganador pede para que a vítima informe a ela esse código que chegou no telefone, que na verdade, é o número de verificação do WhatsApp. Com ele, consegue clonar a conta do consumidor!

a) Primeiro de tudo, é preciso focar na prevenção contra o roubo, fazendo o uso da autenticação de dois fatores. Com ela, o WhatsApp detecta que alguém está tentando usar o seu número para registrar uma outra conta e você recebe uma notificação. Por isso, é importante que o código de verificação que chega por SMS em hipótese alguma seja repassado para outras pessoas. Ative a “Confirmação em duas etapas” no WhatsApp. Copie, cole em seu navegador e acesse o link para ver como: https://faq.whatsapp.com/general/verification/about-two-stepverification/?lang=pt_br

b) NUNCA forneça o código verificador que você recebe via SMS em seu celular.

c) Não instale aplicativos de terceiros ou compartilhe informações pessoais a pedido de ninguém pelo whatsapp.

d) Desconfie de situações em que a pessoa solicita a realização de transferências e pagamentos em caráter de urgência.

e) Ligue para a pessoa que solicitou o dinheiro e verifique se realmente é ela quem está solicitando a transação.

Conte sempre com nossa equipe para ajudar sua empresa em quaisquer situações, pois estamos dispostos a manter seus dados e contatos seguros!

Categories news

Cobrança indevida de telefonia: como proceder?

Sustos e dores de cabeça com a conta não são raridade quando não se possui gestão de telecom. A cobrança indevida ocorre quando a empresa que presta o serviço de telefonia ou dados cobra de seu cliente um valor que não tenha sido realmente gerado por ele, ou caso a cobrança esteja em desacordo com o que foi tratado entre as partes. E não é algo raro de acontecer, pois de acordo com a Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor), por meio do Sindec (Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor), a cobrança indevida é o problema mais demandado no Procon (cerca de 27,94% de todas as reclamações), com a telefonia sendo o setor predominante dessas reclamações (cerca de 21,28% do total).

Mas então, como agir? Primeiro de tudo, é importante identificar o valor indevido, triando os pormenores da situação. É preciso entender se a cobrança não aconteceu do mesmo modo como foi acordada diante do contrato, verificar se a fatura já foi paga e, por algum erro da empresa prestadora ainda foi dada como aberta… Enfim, é preciso sondar todas as possibilidades.

Caso haja realmente um valor em desacordo, não há outro jeito, além de contestar. As empresas normalmente disponibilizam canais para a resolução desses problemas, em que o consumidor pode deixar claro a sua posição sobre a dívida, questionar a procedência da cobrança e negociar o que pode ser feito para a resolução do problema. Porém, não é uma tarefa fácil, pois o cliente pode ficar horas aguardando no telefone, esperar o contato dos atendentes sem nenhum retorno, ter que lidar com a ineficiência ou a falta de equipe disponível em razão da fila de demandas na operadora, lidar com protocolos demorados e ainda, se deparar com o despreparo de alguns atendentes menos experientes.

Se a resolução através desse contato não for possível, é preciso procurar os órgãos de defesa do consumidor, pois o diálogo com a empresa credora pode não trazer resultados favoráveis. As operadoras muitas vezes fazem o cliente desistir da contestação através do cansaço, principalmente se o valor cobrado não for tão alto. Muita gente opta por pagar o valor para não postergar judicialmente a contestação. Quem se sente lesado necessita submeter a situação ao Procon, para que não haja uma negativação no CPF ou CNPJ. Se após todo esse processo houver cobranças indevidas, o cliente pode ainda pedir na justiça a prescrição da dívida e a retirada de seu nome dos cadastros de proteção ao crédito, além de pedir indenização por danos morais, o que implica na procura de um advogado, ações na justiça e suportar uma série de eventos desgastantes.

Sem um acompanhamento, não é possível se precaver totalmente de uma situação de cobrança indevida – afinal, não dá para adivinhar quando a operadora mandará aquela surpresa na sua fatura. Mas o cliente pode sim, garantir o controle sobre suas contas para evitar prejuízos.

E nisso, podemos ajudar! Nossos consultores fazem o acompanhamento de contas para a adoção de uma melhor política de uso dos dispositivos fixos, móveis e de dados, ajudando a contestar contas indevidas, trabalhando na renegociação de planos, ativação de serviços de roaming, relatório de inventários, bloqueio e resgate de chip em caso de perda ou furto, abertura de reparos e de chamados e muitos outros serviços. A Sym tem uma expertise de mais de 12 anos de mercado e pode ajudar em sua gestão! Fale com nossa equipe e saiba como evitar a cobrança indevida em contas de telefonia!